quinta-feira, 7 de maio de 2015

Condicionalidade (Soneto Livre)













Já não sei classificar esse meu querer,
O que sinto é muito mais que Amor,
É uma loucura que ousa me prender,
É um sentimento puro e avassalador.

Tal condicionalidade só me faz sofrer.
E sofrer por esse amor é quase um louvor.
Não desejo atenuante para te esquecer.
É mágico guardar no peito, esse amor

E todas as lembranças de cada momento,
Que saudosamente chega e me engana.
Como vício, penetra em meus interstícios,

A saudade corre como um rio... Sufocamento!
Ah! Essa vontade de você me faz leviana.
Brigo com a razão e me embriago desse vício.


dinapoetisadapaz



Um comentário:

  1. Muito lindo e fantástico,gostei imenso deste poema sobre amor,como é bonito escrever com amor,muitos parabens querida Diná!!

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem vindo, deixe suas impressões ,sua visita será retribuída com carinho.

Bom dia, Boa tarde, Boa noite!