Seguidores

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Doces Lembranças


De ti, guardo as mais doces lembranças
E o sabor dos seus ardentes beijos...
No instante que se desfez nossa aliança,
Senti no peito o mais forte dos arquejos.

Meu coração vive em perene sangria,
Sofre calado, de ti separado, sufocando
Meu viver; sem teus carinhos minha alegria
Transformou-se num triste penar, amargando

A saudade das noites de amor aquecida
Em teus braços com pleno assentimento.
Hoje no meu ninho, há espinhos e feridas.
Escrevo esses versos como um linimento

Para meu coração que ainda sofre a dor
Do afrouxamento dos laços que nos unia.
Ah! Quanto amor prometido com furor
Mas, pensando bem, tu apenas fingias.

dinapoetisadapaz



5 comentários:

  1. Tuas poesias são lindas!! Muito boas de ler! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Fico mui feliz com suas gentis palavras, Chica.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Um pequeno fragmento do seu poetar .

    "A saudade das noites de amor aquecida
    Em teus braços com pleno assentimento.
    Hoje no meu ninho, há espinhos e feridas.
    Escrevo esses versos como um linimento"
    Muito lindo Diná.

    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  4. Amiga, fico feliz por sua apreciação aos meus versos!Com incentivo a gente se anima a escrever mais e mais!
    Bj amada!

    ResponderExcluir
  5. Diná, linda poesia. Fala com beleza de um momento de tristeza, de ruptura. Ela é sempre traumática, mas quase sempre dá bons frutos. e esta poesia é um deles. bjs

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem vindo, deixe suas impressões ,sua visita será retribuída com carinho.

Bom dia, Boa tarde, Boa noite!