segunda-feira, 22 de junho de 2015

Pouco Importa (Rondel)


Pouco importa as antigas decepções
Que desalinhou minha estrutura interior.
Importa a certeza de que as privações
Ensinaram-me a conter e a decompor.

Aprendi a arrumar as minhas gavetas,
Ouvi com atenção, do coração um clamor.
Pouco importa as antigas decepções
Que desalinhou minha estrutura interior.

Alma leve, coração aberto às novas emoções,
Na velocidade do tempo, esvaiu-se a dor,
Tudo arrumado para captar novas sensações
Meu coração está como um botão em flor.
Pouco importa as antigas decepções.


dinapoetisadapaz

6 comentários:

  1. O que importa é superar as decepções e partir para novas construções, não é?
    Abraço.
    Sonia

    ResponderExcluir
  2. Sim, sim, Sonia, nunca se prender ao passado. Bom receber sua visitae leitura.

    Boa noite e boa semana!
    Abç!

    ResponderExcluir
  3. Amiga Diná,

    Lindíssimo o poema e fantástico este teu "Afeto Colorido" onde se respira beleza e poesia.

    Já aqui tinha passado, vinda do blog da Gracita, mas foi uma visitinha rápida que nem deu para apreciar nem para comentar. Faço-o agora com mais calma, fico seguidora e levarei para O Baú do Farol o teu avatar para divulgar o teu cantinho e para mais facilmente conseguir aqui vir mais vezes.

    Obrigada pela visita ao Farol e pelas palavras amigas que lá deixaste.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Pouco importa as antigas decepções o que importa são as novas alegrias.
    Muito lindo Rondel Diná.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  5. Ola Tétis! grata pela visita. Passei no seu blog , deixei minha marquinha por lá!
    Adorei ver meu avatar postado em sua página.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Carmem, é preciso esquecer as decepções, o coração precisa de saúde para enfrentar a caminha, e mágoas adoecem a alma.
    Bjs!

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem vindo, deixe suas impressões ,sua visita será retribuída com carinho.

Bom dia, Boa tarde, Boa noite!