quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Fim de Caso




Quando deste por encerrado o nosso caso de amor,
Vivi o mais triste despertar, um desalento sem igual.
Foi como um céu nebuloso chovendo lágrimas de dor,
Senti um vento devastador levando teu beijo matinal.

Quanta falta eu senti do teu doce e amoroso olhar!
Foi um tempo de muitos encantos e muito amor,
Momentos de resplendores como uma noite de luar.
Hoje restam cicatrizes, mas o tempo é confortador...

Se nosso amor foi errado, e, se tudo acabou assim
De forma mal resolvida, e com sofrimento unilateral,
Eu tenho o amanhecer que me diz não ser o fim
De uma vida que o amor feriu com seu agudo punhal.

E sigo feliz, vou como as águas, sem me preocupar.
Sou senhora do meu tempo, e cultuar desenganos
Seria um novelo de linha a gradativamente desenrolar
E embaraçar meu caminho, que deseja ser livre de enganos.


dinapoetisadapaz

4 comentários:

  1. Oi Diná um fragmento da sua poesia que achei lindo:

    "Se nosso amor foi errado, e, se tudo acabou assim
    De forma mal resolvida, e com sofrimento unilateral,
    Eu tenho o amanhecer que me diz não ser o fim
    De uma vida que o amor feriu com seu agudo punhal"

    Parabéns,amei.
    Bjs e uma ótima quinta-feira.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela apreciação, amiga Carmem. Sua leitura e comentário muito me engrandece.

    bjs!

    ResponderExcluir
  3. Muito linda a sua poesia querida amiga ,desejo-lhe uma noite muito feliz beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Caro Emanuel, não consigo acessa seu blog. Grata pela leitura.
    Bjs no coração.

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem vindo, deixe suas impressões ,sua visita será retribuída com carinho.

Bom dia, Boa tarde, Boa noite!