segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Brindando a vida com a Primavera



Sou sonhadora vagando triste
Desfilando pelo frio caminho
Ornado de olhar que insiste
Em espreitar o meu desalinho.

Vou desfiando o tempo e os dias
Travando embate com o tédio
Aqui e ali algumas cortesias
Mas sem nenhum intermédio

Meu olhar derramado na vastidão,
Torna-me uma gaivota pescadora
Mergulho no mar, afoga-se a solidão
Volto à tona, sou outra senhora.

Já não me apraz a indolência
Um novo ciclo, uma nova estação!
É a Primavera com sua eloquência
A despertar em mim, nova emoção.

Renasço com o viço das flores
Caminho por alamedas coloridas
Livre dos tormentos e pormenores
Brindo com a Primavera, nova vida!

dinapoetisadapaz