Seguidores

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Questionamento



Ando sonolenta e não é meu normal. A distância de tantas coisas e algumas pessoas parece invadir minh’ alma, mas eu reluto para não me entregar ao estado ocioso.

Gosto de acordar cedinho, me abastecer do silêncio do amanhecer, contemplar a aurora abraçando o sol, e a claridade como uma vitrine transparente irradiando a luz tão necessária para reavivar meus ânimos.
 
Tomo um café fumegante, imagino encontrar algo interessante no jornal... nada de novo, causa-me asco ler sobre violência e política, na TV, a repetição de todos os fatos.


A mídia está pobre de temas que prenda alguém diante da telinha, quanta falta de imaginação! Quantas poesias estão amarelando em prateleiras empoeiradas e que poderiam estar numa roda de leitura ali na TV, levando um conhecimento a mais a quem nunca teve a oportunidade de ler ou ouvir um poema declamado, ou, levando inspiração a um poeta transpirado.
O horripilante está no auge, aquilo que é salutar aos nossos olhos, ao coração e ao bem-estar em geral, há muito virou démodé. E enquanto nada de melhor acontece, vou passear no meu jardim onde há joaninhas e borboletas desenhando poesia colorida no ar, assim preencho o meu dia com algo útil.
dinapoetisadapaz


8 comentários:

  1. Oi Diná,
    O mundo está assim havia muitos anos e, se não tentarmos acompanhá-lo iremos enlouquecer rapidinho.
    Vamos entrar nessa para sobreviver, pois quando envelhecemos tudo é difícil e já fomos jovens e sabemos que achávamos nossos pais demodê, assim se "bobiarmos" ficaremos também.
    O melhor que temos que fazer, se tivermos saúde é conhecer as dunas da praia da Joaquina em Santa Catarina e, mais perto: Minas Geras, cidade que morei quando pequena: subir de perua as altas montanhas, parar tomar água de coco e muitas outras coisas. Sabia que lá tem cinema? Hum! Que delícia.Quantas reminiscências, tomar um banho bem gostoso, descer para jantar no hotel e irmos ao teatro.
    São tantas coisas que vou parar por aqui para não querer ser petulante.
    A vida é curta, vamos vivê-la com intensidade.
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Lua, menina é isso mesmo, recentemente fiz tudo isso moa do, fui a Sta Catarina, fui a Barra da Lagoa,Joaquina, praia do mole, de la fui a Gramado, Canelas e rumei para o Rio Grande, fui à casa de cultura, enfim, 20 dias desfrutando das delicias do sul. é isso mesmo, qdo a gente volta que liga uma Tv dói até a alma.
      Grata pela visita.
      Bjinho flor
      á fui

      Excluir
  2. Que maravilha poder passear no jardim, no meio da natureza.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A natureza nos transmite uma grande alegria, o verde alegra os olhos e o coração, a perfeição nos faz cada vez mais crível!

      Bj amiga Maria!

      Excluir
  3. Boa noite, querida Diná!
    Muito pertinente suas queixas mas a gente inova poetanto e nos ocupando de coisas salutares... hoje à noite, fui à pracinha, vi pipoqueiros, algodão doce e muitas crianças... o colorido do parque me deixou bem feliz... movimento e ação sempre!
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  4. Bonito amiga, a poesia tem esta função crítica da sociedade e do cotidiano.
    Brilhou em seus sonhos e decepções.
    Carinhoso abraço de paz e luz.
    Bjs de paz.

    ResponderExcluir
  5. Agradeço ao amigo Toninho por mais uma vis à minha página, visita que muito me honra por suas gentis palavras.
    Bj no core amigo!

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem vindo, deixe suas impressões ,sua visita será retribuída com carinho.

Bom dia, Boa tarde, Boa noite!