Seguidores

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Insensatez


Sem noção d’arte de viver 
Alçou voo nas asas da ilusão,
Muito breve veio a retroceder.
Asas partidas, sonho foi ao chão...!

A insensatez, a vontade de planar,
A voz do coração gritando liberdade,
Um mundo oculto e severo a chamar,
Na escuridão foi ter com a liberdade...!

 Trilhou por muitos caminhos,
Entre chegadas e partidas,
Construiu e desfez ninhos,
Amargou algumas despedidas...!
 Hoje...
Nos olhos o peso da saudade,
Na garganta a voz embargada,
Na mente o desejo de felicidade,
Na vida, profunda solidão instalada.


dinapoetisadapaz