sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Desamor -Tauto poema


Dor de desamor desperta desatino
Dói demais, desencadeia demência
Desilude, deturpa destino
Dilacera, desfaz decência

Desalentada, devo dizer,
Devaneios desfeitos, definhamento.
Dependente, dobrada a decrescer
Despida dos dias dourados, desencorajada.

Doce degustação dantes;
Desejo desbragado decaiu
Desdém, desafeto degradante
Desanimada, derrotada, dor demoliu

Declaro diluição d’alma
Degredo destruiu, degenerou
Desengano devorou dama
Desencantada; desistiu... Definhou!

dinapoetisadapaz