Seguidores

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Violência no Lar


Dizer que a mulher é uma montanha de fragilidade
É contradizer algumas das suas particularidades
Pois viver uma relação doentia e sem instabilidade
Dominada pelo medo e vergonha perante a sociedade,

Suportando os maus tratos com impassibilidade
Vitimada por seu parceiro que sem temeridade
Coloca em risco sua saúde física e sua identidade
Desmoralizando-a e levando-a às vezes a incapacidade.

Mulher , sua força é imensurável por tanto suportar
Não sinta dó de quem hoje vem lhe maltratar
E amanhã oferece rosas tentando mascarar
Os impiedosos atos que podem sua vida abreviar

Severamente agredida, recorre aos meios jurídicos
O enfrentamento abre caminho para o fatídico
Sob pressão, o feito toma dimensão de inverídico
E a cumplicidade descaracteriza o verídico

É difícil opinar, há vínculos e entraves a questionar
Os filhos, dependência econômica, o não poder falar
O agressor usa de todas as táticas para castigar
Ameaças, a dor do desprezo e o desrespeito fazem calar

A mulher precisa ser consciente e não  permitir
Que as agressões aconteçam num ir e vir
É preciso lutar com afinco e jamais desistir
Agressão é patologia que dificilmente se pode inibir

Diná Fernandes


domingo, 9 de setembro de 2018

Como um caco qualquer


O meu jardim era lindo e produtivo, 
mas, a terra sem alimento, 
ressecou a roseira, que 
de tristeza suspira . 

São os efeitos do tempo 
que age em silêncio, 
engole o vigor, 
esmaece a mais bonita rosa 
que despetalada 
sem chance, se retrai. 

Agora, de todos esquecida 
como um caco qualquer 
não se dá por vencida, 
sente que ainda há vida, 
pouco brilho na aparência 
mas lá dentro, na sua raiz 
a sua essência continua viva 
e novamente germina.

Diná Fernandes

Rolando Boldrin declama




quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Os Céus de Várzea ao amanhecer e entardecer, e outros céus


5:40 da manhã em Várzea
Céu nebuloso ao amanhecer
6 hs da matina


6:00 da tarde

Os céus de Itajaí- SC- 2016

Céu de Brusque- SC  Vista da janela  do Hotel Inovare

Vista da janela da Fábrica Arrazanti- Brusque
Céu de Balneário Camboriú- Vista do Barco Pirata

Visitando Lagoa da Barra- Floripa- 2014
Aqui em Lagoa da Barra gavião almoça na mesa, um casal vem
 todos os dias almoçar,.

Indo pra Lagoa da Barra, passando pela praia do Mole
areia de uma brancura ímpar, 
qdo põe o pé afunda até o joelho. Razão do nome Praia do Mole.

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Fome de Amor


Amamos, amamos até a exaustão,
até sentir o cansaço do amor
apoderar-se de nossos corpos.

Adormecemos num sono profundo,
num sossego pleno da carne.

Nosso leito destroçado,
roupas largadas pelo chão,
apenas uma alcoviteira
réstia de lua nos assistia.

O amor desferiu seu golpe certeiro, 
não ousamos mais esboçar um gesto sequer!

Diná Fernandes

terça-feira, 4 de setembro de 2018

O Acordar



Acordo, ainda é noite,
o silêncio dormita
nos braços da madrugada.
Logo, a aurora desponta
vestida de raios de sol,
e seu esplendor.

Pardais eufóricos afiam a garganta,
iniciam a sinfonia do amanhecer.
Brindam o novo dia com seus cantos poesia.
Coisa mais linda não há!
Momento encantador
que me arrebata!

Diná Fernandes

sábado, 1 de setembro de 2018

Setembro chegou!

Me perdoem a ausência, um pouco dodói da coluna!
Agora estou bem, a primavera fustigou os ossos! kkkk




Adubei o meu jardim com
a semente esperança,
à postos estou
esperando a primavera,
para com alegria saudar
as flores espalhar pelo ar
suas fragrâncias,
e bordar o meu olhar
com as mil cores nascidas.

É chegado setembro
borboletas inquietas
marcam presença nos jardins
felizes sobrevoam,
chegou a hora de polinizar
e seu trabalho realizar.

Beija-flores eufóricos
sedentos do néctar
fazem festa nos jardins
e bailam felizes,
degustando seu alimento!

E no jardim do meu EU
acontece a esperada renovação
setembro a sorrir, oculta a tristeza
o sol a brilhar com mais intensidade
e a prometida e infalível
primavera dentro e fora
do meu coração.

O amor está no ar,
é festa nos corações,
é aconchego e paixão,
é poeta parindo poesia!
Viva a Primavera!

Diná Fernandes