Seguidores

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Poema Triste

Na minha varanda,
no embalo da minha rede,
escuto uma canção de saudade,
é a algazarra da passarada
voltando aos seus ninhos.
Sinfonia que toca meu coração!!


Sinto o clima nostálgico
da tarde que se apaga,
caindo sobre mim.
E eu guardo de sobejo
como inspiração.
Antevejo um poema triste!!
  
dinapoetisadapaz

 

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Pedaços de nós




Um pouco de mim,
Um pouco de ti,
pedaços de nós
ficaram na despedida,
enrodilhados,
entorpecidos pela saudade...



Amanhã é outro dia.
O tempo gira como pião,
e o coração é como o vento,
se desiludido, balança pra todo lado.
A dor que retorce as fibras
ensina-lhe nova lição.


dinapoetisadapaz

Ventos da tarde


O vento da tarde chega enloquecido e quente, rodopia como bailarina em frente à minha casa, deixa seus rastros empoeirados , volta na madrugada, frio e sonoro , parece querer se desculpar da sua fúria vespertina.




 Ó vento,
cá da minha sala
observo suas peripécias...

Como menino levado
que tudo desarruma
sem preocupar-se
com a rebeldia.

Esconde-se nas curvas
do tempo , nos seus intocáveis
e imperceptíveis aposentos.

Quisera ter a força do vento,
mas sou apenas pensamento solto no ar.

dinapoetisadapaz

Mensagem de Luz!



quarta-feira, 13 de maio de 2015

Pensamento




Gosto quando o pensamento
brinca comigo,
deixa em meu esconderijo
de mulher
um “que” de malícia,
e se esconde
entre meus dedos.


dinapoetisadapaz
 

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Condicionalidade (Soneto Livre)













Já não sei classificar esse meu querer,
O que sinto é muito mais que Amor,
É uma loucura que ousa me prender,
É um sentimento puro e avassalador.

Tal condicionalidade só me faz sofrer.
E sofrer por esse amor é quase um louvor.
Não desejo atenuante para te esquecer.
É mágico guardar no peito, esse amor

E todas as lembranças de cada momento,
Que saudosamente chega e me engana.
Como vício, penetra em meus interstícios,

A saudade corre como um rio... Sufocamento!
Ah! Essa vontade de você me faz leviana.
Brigo com a razão e me embriago desse vício.


dinapoetisadapaz



Força do Pensamento

Que bobagem, fingir distância de mim!
Levo meu olhar para além do que vejo.
Encurto a distância, realizo meu desejo,
Sinto teu beijo em minha boca carmim.

A força do pensamento é a ponte
Entre meus olhos e meu cérebro.
Algo me conduz, é o meu maestro,
Que me aponta o manancial, a fonte,

Da qual, bebo e transformo minha fantasia
Em momento real, e timbro no papel
Meus sentires, esse é o verdadeiro papel
D’alma solitária buscar no obscuro, a magia.


dinapoetisadapaz
 

terça-feira, 5 de maio de 2015

Astro Rei













Astro Rei,
brilha forte
o dia inteiro.

À tardinha,
quando esmaece,
veste-se de bondade,

para seu brilho
emprestar à lua faceira.


dinapoetisadapaz


 

domingo, 3 de maio de 2015

Doces Lembranças




De ti, guardo as mais doces lembranças
E o sabor dos seus ardentes beijos...
No instante que se desfez nossa aliança,
Senti no peito o mais forte dos arquejos.

Meu coração vive em perene sangria,
Sofre calado, de ti separado, sufocando
Meu viver; sem teus carinhos minha alegria
Transformou-se num triste penar, amargando

A saudade das noites de amor aquecida
Em teus braços com pleno assentimento.
Hoje no meu ninho, há espinhos e feridas.
Escrevo esses versos como um linimento

Para meu coração que ainda sofre a dor
Do afrouxamento dos laços que nos unia.
Ah! Quanto amor prometido com furor
Mas, pensando bem, tu apenas fingias.


dinapoetisadapaz




Mensagem de Chico Xavier



Imagem do Google


Primavera à vista


Esse blog nasceu em 04 de maio de 2015.


















Ventania dentro do peito
varrendo velhas emoções
Primavera à vista!

Assim como as plantas
No inverno, anseiam setembro
O coração também fica ansioso

Quer flores em seu jardim
Para atrair seu beija-flor
E alimentar-se do néctar do amor



dinapoetisadapaz