Seguidores

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Eu como rosa despetalada




Uma saudade emoldurada
como se meu peito fosse redoma.
Penso que a saudade deve ser prima
da rotina, pois desgasta minh'alma,
arranha minhas entranhas
e faz sangrar minhas artérias,
ou será que inveja o amor que
arrebata o meu coração?

O anseio que me consome
É reflexo da sua ausência
É sintonia, latência e fome
Quem me acalma é a poesia

A cada noite morre um desejo,
Outro renasce com a luz da alvorada,
Minha alma por ti enfeitiçada,
Você silencioso como a lua,
Eu como rosa despetalada.

dinapoetisadapaz



7 comentários:

  1. Que belíssima rosa que anseia por tão belo viver, muitos beijinhos no coração querida amiga felicidades

    ResponderExcluir
  2. Eita amiga, que poesia linda, reflete seu eu poético em toda sua profundidade, em sua essência, desnuda sua alma. Beijos saudosos.

    ResponderExcluir
  3. Saudade um sentimento que só Deus explica!
    Belas palavras em poesia amiga Diná sobre esse sentimento n'alma.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  4. Impera em seu poema o romantismo terno que sempre emociona!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Poema maravilhoso, cheio de romantismo. A rosa é linda!
    Um grande beijo

    ResponderExcluir
  6. Poema, saudade, anseio, poema lindo amiga!
    bj

    ResponderExcluir
  7. Que o seu fim-de-semana seja muito perfumado.

    ResponderExcluir

Seu comentário será bem vindo, deixe suas impressões ,sua visita será retribuída com carinho.

Bom dia, Boa tarde, Boa noite!