Seguidores

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Réstia de Sol



Réstias de sol, que coisa bela,
Dardeja raios luminosos,
Que se infiltram pela janela,
Me faz um dengo gostoso .

Joga seu brilho, deixa sua parcela
de lume em meu leito preguiçoso.
O meu despertar entra em querela
com a preguiça matinal.
 É o sono audacioso
brigando com a magna estrela!

A lua que já caminhava
para seus aposentos
de soslaio observava,
e sem nenhum argumento
se achegou invasiva
com todo encantamento,
ao sol, deu vivas!

Diná Fernandes

19 comentários:

  1. Con la traducción pierde un poco el alma, así que la he leído despacito en tu idioma y me ha encantado. Abrazos

    ResponderExcluir
  2. Um poema sublime :)) Adorei. :))

    Hoje:- Amor eterno: O meu alimento.

    Bjos
    Votos de uma óptima Quarta-Feira

    ResponderExcluir
  3. O que te dizer? Aplausos! Linda poesia! bjs, chica

    ResponderExcluir
  4. Lindo!
    Afinal é possível ser feliz com pouco! Basta um raio de sol.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Uma réstea de sol inspirou a poetisa e solta-se um belo poema!!!bj

    ResponderExcluir
  6. Uma réstea de sol inspirou a poetisa e solta-se um belo poema!!!bj

    ResponderExcluir
  7. Lindo poema, as luzes são muito poéticas!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  8. A beleza de uma réstia de Sol uma linda poesia inspirou.]
    Um abraço.
    Élys

    ResponderExcluir
  9. O meu despertar entra em querela
    com a preguiça matinal.
    É o sono audacioso
    brigando com a magna estrela!

    gostei dessa "luta" suave de duas situações do nosso desperta em que os elementos que nos rodeiam se associam para nos proporcionar uma linda poesia :)
    beijinho
    obrigada pela visita !
    Angela

    ResponderExcluir
  10. Bela imagem e linda poesia.
    Vivas ao astro e à poeta.

    Beijos e beijos.


    .

    ResponderExcluir
  11. Oi Diná, bt!
    Lindo poema e que lindas imagens, tanto a da réstia do sol como a da lua. Parabéns!
    Bjssss amiga

    ResponderExcluir
  12. Esse misto de encontro de amor entre sol e lua, a sombra e a vida, a alma e a natureza, tudo tão lindo aqui.

    ResponderExcluir
  13. Boa Tarde, queida amiga Diná!
    O meu despertar entra em querela
    com a preguiça matinal.
    É o sono audacioso
    brigando com a magna estrela!

    Me vi nesses versos... não denomino de preguiça mas sim de calmaria pelo bom sono vivido... ou por um sono a viver... lua e sol são dois agravantes de um despertar assim... leve!
    O título do poema é belíssimo, como você sabe dar...
    Saúde, paz e amor!
    Seja muito feliz e abençoada junto aos seus amados!
    Bjm fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir
  14. Olá, querida amiga Diná!

    Mais um belo e bem pensado poema.

    De manhã, amamos ver o sol acordar, mas a nós nos custa despertar e então há como k uma luta entre a gente e o belo sol. Depois, o dia avança e a lua, mais à noitinha, começa no namoro com o sol, lhe estendendo sua luz. lindo isso!

    Excelente imaginação!

    Um big beijo e desejos de boa semana.

    ResponderExcluir
  15. A troca entre a Lua e o Sol irradia-nos tamanha beleza, tão pura e natural que, contemplamos com reverência ao Criador.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  16. O que eu designaria por um poema cheio de luz.
    Muito bonito, Diná.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. O sol é uma fonte de energia positiva, seus raios nos aquecem como a carícia do amado, amei o romantismo presente em seu lindo poema.
    Beijos carinhosos!

    ResponderExcluir
  18. Beautiful image the building You chose well for the theme.
    Your blog is very nice,Thanks for sharing good blog.
    starbet casino

    ResponderExcluir



Seu comentário será bem vindo, deixe suas impressões , sua crítica, desde que não ofensiva me servirá de aprendizado e contribuição para melhora do meu trabalho poético.

Sua visita será retribuída com carinho.
Que Deus abençoe seu dia, sua tarde, sua noite!

Bom dia, Boa tarde, Boa noite!